Marble Surface
 
  • Fernanda Proença

#11 Resenha: Manhattan Louca e Desvairada

Atualizado: Set 15


Título Original: Truly, Madly, Manhattan.

Autor(a): Nora Roberts

Editora: Harlequin Books

Ano: 2006

Jogos de Espelhos


Sinopse: A estrela de telenovelas Ariel Kirkwood aceita o desafio de interpretar Elizabeth Hunter, grande dama do cinema e mulher de temperamento difícil, cuja história foi escrita por Booth DeWitt, famoso roteirista e ex-marido de Elizabeth.

Booth é um homem amargurado pela lembrança de um casamento infeliz. E é através de um roteiro autobiográfico que ele tenta expurgar todos os fantasmas do passado.

Quando conhece Ariel, ele se sente imediatamente atraído. Mas, ao mesmo tempo, ela incorpora a mulher que o tornou infeliz. E fica difícil separar a realidade da ficção.

A vida de Ariel e Booth transforma-se em um verdadeiro jogo de espelhos, em que ora atuam como protagonistas de uma bela história de amor, ora se encontram em situações em que os papéis de roteirista e homem, atriz e personagem são confundidos.

Resenha:


Ariel é uma jovem atriz em ascensão que busca novos desafios para a sua vida e carreira. Acostumada a dar vida a dra. Amanda Jane Jamison, personagem da novela diurna “Nossas Vidas, Nossos Amores” e anseia conseguir o papel de Rae do famoso escritor Booth DeWitt.

Apesar de impressionado, Booth acredita que Ariel não esteja preparada para o papel de Rae, já que ela foi inspirada em sua ex-esposa, mas ao ver o desempenho dela, a atração é imediata e isso o irrita, pois ele tem dificuldade de separar a personagem da pessoa que está a sua frente.

Bem romântica e recheada de momentos cômicos, Ariel é uma a personagem maravilhosa, está sempre buscando o que há de melhor no mundo e nas pessoas. Ao conhecer Booth pessoalmente, ela percebe o quanto ele foi magoado pela sua ex-mulher e por esse motivo não acredita mais no amor, para ele existe apenas uma troca de favores.

Então Ariel com todo o seu jeitinho especial vai se aproximando dele e o faz enxergar que sofrer também faz parte do grande aprendizado que é a vida e que um erro não pode te manter preso para sempre naquele quarto escuro.

Um Herói em Nova York


Sinopse: Hester e Radley mudam-se para um edfício novo em Manhattan, onde esperam reconstruir suas vidas. Logo no primeiro dia, conhecem Mitch, o vizinho do andar de baixo, que encanta Radley por ser o criador do destemido Capitão Zark, super-herói preferido da garotada.

Mitch conquista a admiração de Radley, tornando-se a figura paterna que faltava em sua vida. Mas a intenção do quadrinista também é se aproximar da tímida Hester. E, para isso, ele não mede esforços: oferece-se para cuidar de Radley às tardes.

A dedicação comove Hester, e ela não sabe até que ponto será capaz de resistir a um sentimento que cada vez mais cria raízes em seu coração.

Resenha:


Mitch Dempsey, um talentoso quadrinista e criador do Capitão Zark conhece por acaso Hester e seu filho Radley (obrigada entregador de pizza por ter ido ao endereço errado!) e Mitch fica completamente encantado pelo menino e tornam grandes amigos o que não agrada muito a Hester, pois ela não iria permitir que ele entrasse na vida dela e de seu filho para depois abandoná-los.

Porém Hester se sente atraída por Mitch e ele está determinado a entrar na vida dela e fazer parte daquela família adorável.

Tão fascinante quanto a anterior, Um Herói em Nova York mostra como os sentimentos são complicados e como uma desilusão amorosa pode deixar marcas tão profundas que é muito difícil seguir em frente e acreditar de novo. Hester é uma mulher jovem e teve que criar seu filho sozinha já que seu marido a abandonou.

Radley é uma criança maravilhosa e evita reclamar para que a mãe não se sinta mal por seu pai os tê-los deixados, e deseja do fundo do coração que Mitch se torne o seu padrasto e Mitch é um homem paciente e encantador e deseja cuidar dessa família e lhes dar o amor e o apoio que lhes foi negado.


Espero que gostem e boa leitura!!!



7 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo