Marble Surface
 
  • Fernanda Proença

#1 Resenha: O Jogo do Amor/Ódio

Atualizado: Jul 8


Título Original: The Hating Game

Autor: Sally Thorne

Editora: Universo dos Livros

Ano: 2017

Sinopse:


Lucy Hutton e Joshua Templeman se odeiam.

Não é desgostar. Não é tolerar. É odiar. E eles não tem nenhum problema em demonstrar esses sentimentos em uma série de manobras ritualísticas passivo-agressivas enquanto permanecem sentados um diante do outro, trabalhando como assistentes executivos de uma editora.

Lucy não consegue entender a abordagem apática, rígida e meticulosa que Joshua adota ao realizar seu trabalho. Ele, por sua vez, vive desorientado cm as roupas coloridas de Lucy, suas excentricidades e seu jeitinho Poliana de levar a vida.

Diante da possibilidade de uma promoção, os dois travam uma guerra de egos e Lucy não recua quando o jogo final pode lhe custar o trabalho de seus sonhos. Enquanto isso, a tensão entre o casal está fervendo, e agora a moça se dá conta que talvez não sinta ódio por Joshua. E talvez ele também não sinta ódio por Lucy. Ou talvez esse seja só mais um jogo.

Resenha:


Lucy Hutton é uma mulher de 28 anos que trabalha em uma editora e sofre depois que a empresa passou por uma fusão e agora tem que trabalhar com Joshua Templeman, quem ela passou a odiar depois do primeiro encontro. O escritório se tornou o campo de batalha, onde eles se provocam utilizando de jogos. Após uma promoção ser anunciada pelos seus respectivos chefes, a rixa entre os dois aumenta e uma aposta é feita e Lucy fará de tudo para vencer e colocar Joshua em seu devido lugar.

Porém essa competição os aproxima cada vez mais e Lucy começa a ver um outro lado de seu colega, afinal ele não parece ser tão durão quanto tenta aparentar e talvez ela não o odeie tanto assim.

Afinal, quem vencerá esse jogo?

Uma leitura fluída, agradável e muito divertida, os personagens são apaixonantes. O jeitinho de Lucy faz qualquer um se apaixonar por ela e apesar da narrativa ser do ponto de vista de Lucy, conseguimos conhecer Josh muito bem e todo o seu jeito sério e meticuloso de ser.

A interação entre eles no escritório é engraçada, apesar de boa parte do tempo eles estarem provocando um ao outro com a intenção de irritar, quando estão sérios eles ainda conseguem ser engraçados, como a narrativa é do ponto de vista da Lucy, podemos pensar em alguns momentos que o Josh é um completo babaca (as vezes ele é um pouquinho, não que a Lucy também não seja), mas é uma leitura bem gostosinha.


Espero que gostem!!!

Boa Leitura!!!

6 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo