Bondade Solúvel - Rô Mierling

Olá leitoreees!!!! Hoje trago um conto da querida Rô Mierling:





Selena era uma moça boa, muito boa para todos. Ajudava seus amigos em tudo que podia, estava sempre pronta a estender a mão. Era uma boa cozinheira, boa mãe, boa dona de casa e boa cidadã. Até que ela conheceu o Sérgio. Ele também era um rapaz muito bom, mas numa noite fatídica ele emprestou o carro para uns amigos, que praticaram um assalto, a polícia chegou até ele pela placa do carro e ele foi preso, cumprindo uma pena de sete anos de cadeia.

Na prisão, Sergio não mais queria ser um rapaz bom, ele foi torturado, humilhado, passou fome e dor. E quando saiu da cadeia era Mano Tom e não mais o doce Sergio. Ele agora dirigia uma gangue de viciados que ele treinava para roubar e se fosse o caso até matar. Ele aprendeu de tudo na cadeia e agora ira colocar seu aprendizado em prática.

Numa tarde de muito sol ×Mano Tom foi levar a sobrinha no parquinho e encontrou ×Selena com seu filho de dois anos. Olharam-se, desejaram-se e em menos de dois meses se casaram. Mas Mano Tom não tinha contado a Selena o que ele fazia. Contou depois do casamento, Selena não disse nada. Para ela casamento era para toda a vida e se ela podia ser boa com estranhos também deveria ser boa com o homem que amava. Selena passou a ser uma boa informante do tráfico, uma boa motorista de fuga e uma excelente atiradora quando era preciso.


Conto premiado na categoria mini-contos no Prêmio LiteraCidade.

2 comentários:

  1. Oi Lara, conto bastante interessante. Mostra como um pequeno engano, uma injustiça pode mudar toda a vida e os sonhos de uma pessoa.

    Beijinhos,

    Rafa

    ResponderExcluir
  2. Olá Lara,

    Muito bom esse conto, legal ver novas pessoas escrevendo, difícil ver certos atos mudarem a vida das pessoas, muito bom...abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir