Quando Tudo Volta - John Corey Whaley

John Corey Whaley

Quando Tudo Volta

Autor: John Corey Whaley

Editora: Novo Conceito

220 páginas
Avaliação: 2/5

Cullen Witter é um jovem de 17 anos que perdeu o primo por overdose recentemente. Sua vida é um tanto sem graça e ele é uma pessoa nada popular, completamente diferente de Gabriel, seu irmão dois anos mais novo, que chama a atenção por onde passa, é inteligente, engraçado, e Cullen o admira muito. 


Mas a vida pacata de Cullen teve fim no momento que Gabriel desaparece, sem explicações, sem vestígios, deixando apenas uma dor indescritível em sua família. No entanto, os moradores da cidade parecem ter esquecido do sumiço do garoto, pois estão em polvorosa diante da suposta aparição de um pássaro lendário: o pica-pau Lázaro, que todos pensavam estar extinto. 

Longe daquela tediosa cidade, encontra-se Benton Sage, um garoto religioso, que após algumas frustrações, conhece Cabot, e a partir daí a vida dos dois se transforma e eles tomam atitudes que geram graves consequências.


"...queria receber ajuda das pessoas porque elas se importavam comigo, não porque se sentiam obrigadas a ajudar. Queria que o mundo se sentasse, prestasse atenção e me deixasse explicar que quando alguém está se sentindo triste ou desesperançado, a última coisa que precisa sentir é que é a única pessoa no mundo se sentindo assim."

Quando Tudo Volta é uma leitura rápida, mas que infelizmente não me conquistou.  A morte por overdose, o fanatismo religioso, o pássaro, os zumbis, tudo isso que está presente na contracapa do livro, chama a atenção, mas para mim todos esses fatos aleatórios foram simplesmente jogados no livro sem fazer muito sentido. Acredito que algumas coisas não precisariam nem estar presentes pois não fizeram diferença alguma na trama. 

O livro intercala seus capítulos entre a narrativa em primeira pessoa de Cullen, e em terceira pessoa, a qual fala sobre a vida de Benton Sage e Cabot, fazendo com que a leitura flua bem. Embora a vida de Cullen seja um marasmo total, não achei a trama arrastada,  o que me incomodou de verdade foi que eu esperava que tudo o que ocorreu fosse mexer comigo, de maneira que eu me envolvesse completamente, mas com o desenvolvimento da leitura percebi que isso não iria acontecer, que a trama continuaria na sua mesmice, digamos assim. 

Saber o que aconteceu com Gabriel foi o que realmente me empenhou para continuar a leitura. Mesmo com os pontos negativos que citei, vale ressaltar que Cullen muitas vezes me fez pensar em certas coisas, afinal, é impossível que um garoto que era tão amigo do irmão, e que esteja sofrendo tanto com isso não nos transmita sentimentos de tristeza , nos fazendo refletir com isso. 

Quanto aos personagens, nenhum me cativou de verdade, apenas por Gabriel que senti certa empatia, mas como ele não está muito presente no livro, senti isso apenas pelo o que Cullen falava do irmão. 

Bom,finalizo dizendo que, na minha visão, o autor se perdeu, e não correspondeu as minhas expectativas. 



6 comentários:

  1. Já vi uma crítica relativamente positiva (ao menos perto da sua), por isso estava na expectativa em relação a esse livro, mas pelo visto o melhor é não ter essa expectativa e ler com mais calma. Eu particularmente gosto da temática e dos elementos que foram utilizados, mas se o autor se perdeu, o melhor é deixar para depois e, quando acontecer, torcer para aproveitar mais do que você.

    Beijos,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
  2. Gostei bastante dele, que pena que não funcionou pra você. No começo parece mesmo tudo meio jogado, mas acabei achando um rumo pra ele.

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente todas as resenhas deste livro que li até agora disseram a mesma coisa, que o livro não conquistou e tal, algumas até mesmo o classificaram como confuso, daí eu fico aqui pensando se pego o meu para ler logo ou não, hehe, acho que vou pensar um pouco mais...

    Beijo, Van- Blog do Balaio
    balaiodelivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá!!

    Eu gostei bastante desse livro, uma pena que você não tenha gostado muito. Achei o desfecho do sumiço de Gabriel um tanto inesperado. rs

    Beijos,

    Samantha Monteiro
    http://www.wordinmybag.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá Lara,

    Essa é a terceira resenha que leio desse livro e confesso eu ainda não sei o que esperar dele, parabéns pela sua resenha...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Esse é um livro contraditório mesmo. Quando eu li fiquei na duvida se tinha gostado ou não, de algumas partes sim, mas num todo é um livro estranho e que faz sentido mesmo no fim, mas dai você não sabe se as coisas combinaram. Todos os elementos que o autor quis colocar talvez só façam sentido mesmo para ele.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir