Oswald de Andrade

Olá leitoorees!!!!
Hoje vou falar de um autor que sempre me encantou, devido o seu jeito debochado, irônico e bem humorado de ser, ele é Oswald de Andrade!

Semana de arte moderna


Oswald nasceu em 1890, na cidade de São Paulo, estudou Direito na Faculdade do Largo de São Francisco, também estudou jornalismo literário, e fundou um jornal humorístico chamado "O Pirralho", o jornal tinha como um dos objetivos repensar a arte brasileira. Em 1912, o escritor foi para a Europa, onde adotou ideias futuristas e desde então, tornou-se um dos principais idealizadores de manifestos modernistas, sendo uma das personalidades mais polêmicas da época.

"Amor
Humor"

Em 1916 lançou a primeira redação do romance "Memórias Sentimentais de João Miramar", e isso foi algo que dilacerou toda a estrutura dos romances tradicionais, com capítulos extremamente curtos, uma mistura de prosa e poesia, linguagem coloquial e falta de padronização, Oswald trouxe uma grande mudança na literatura do país.

Em 1922, ao lado da pintora Anita Malfatti, do escritor Mário de Andrade e de outros intelectuais, organizou a Semana de Arte Moderna, que mudou o rumo da arte e da literatura do Brasil com ideias inovadoras.

"Dê-me um cigarro
Diz a gramática
Do professor e do aluno
E do mulato sabido
Mas o bom negro e o bom branco
Da Nação Brasileira
Dizem todos os dias
Deixa disso camarada
Me dá um cigarro."


Em 18 de março de 1924, lançou um dos mais importantes manifestos do modernismo: "Manifesto Pau-Brasil", publicado no Correio da Manhã. No ano seguinte, lançou o livro de poemas chamado Pau-Brasil, onde encontram-se os princípios do manifesto, ilustrado pela excelentíssima Tarsila do Amaral, o livro mostra a realidade brasileira através de uma redescoberta do país.

Em 1926 nosso maravilhoso escritor se casa com a maravilhosa Tarsila \0/ e depois, através do Manifesto Antropofágico,  pede uma "língua sem arcaísmos, sem erudição, natural e neológica. A contribuição milionária de todos os erros, como falamos, como somos."

Infelizmente, nessa mesma época tudo desanda, =/ Oswald rompeu relações com Mário de Andrade, separou-se da diva Tarsila e se casou mais umas duas vezes, como gosta de casar esse Oswald não é mesmo?!

Mas enfim, no dia 22 de outubro de 1954, em São Paulo, nosso  ilustre José Oswald de Sousa Andrade nos deixa, mas para nós, fica seu legado, que com certeza jamais será esquecido.

Tarsila do Amaral

O pensamento do escritor sempre foi algo que me chamou a atenção, ele acreditava que até mesmo a perda do amor é algo para se ver com outros olhos, para ele deveria ser visto com humor, sem a necessidade de morrer por isso. E apesar de gostar dos poetas românticos, tenho que confessar que Oswald possui ideias que me conquistam =) 

Agora vou ficando por aqui... um beijo e até amanhã  ;)

"Tupi or not tupi - This is the question"



4 comentários:

  1. Adoro o Oswald. Suas poesias são simples, mas bem inteligentes e críticas.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Abril

    ResponderExcluir
  2. Oswald e Tarsila juntos? :o Essa união eu jamais imaginei, apesar de me lembrar até hoje de tudo o que era falado durante as aulas sobre a Semana de Arte Moderna e o Modernismo. Acho que esse casamento não poderia ser deixado de lado, ainda que historicamente a importância não seja tão grande.
    Infelizmente não conheço muito da obra do Oswald, mas não dá para negar a sua importância para a literatura e a cultura de um modo geral.

    Beijos,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi Lara. Até hoje nunca li nada do Oswald de Andrade e confesso que fiquei muito feliz em conhecer um pouquinho mais sobre o autor. Beijo!

    www.newsnessa.com

    ResponderExcluir
  4. Olá Lara,

    Não li nada do autor ainda, mais tenho muita vontade, ainda mais os clássicos nacionais...parabéns pelo belo texto....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir