Lançamento Editora Idea - Queremos Saber!

Olá leitores! Hoje vim apresentar à vocês o novo lançamento da Editora Idea: Queremos Saber!


Queremos Saber’, de Alberto Consolaro, traduz a ciência para o dia a dia.

Acompanhar o noticiário científico, captar nele os seus pontos essenciais e explicar, em linguagem coloquial, onde e como essas descobertas afetam a vida da população, hoje é privilégio para poucos especialistas.

Na última década, por exemplo, uma série de palavras e termos povoaram nosso dia a dia: DNA, bactérias, HIV, Dengue, nanotecnologia, genoma e transgênicos, entre outros. No entanto, entusiastas da ciência e curiosos afins acabam encontrando dificuldades para pesquisar e aprender sobre os temas, sem a certeza de beberem de fontes confiáveis.
É nesse clima que surge “Queremos Saber!”, o primeiro livro não científico de Alberto Consolaro, cientista, patologista, professor universitário e jornalista.  Sucesso nas prateleiras das obras acadêmicas, Consolaro estreia na literatura coloquial com uma obra que é a compilação de seus 100 primeiros artigos no caderno de Ciência do Jornal da Cidade, de Bauru.

Derrubar as barreiras de linguagem e entendimento entre a ciência e a comunidade é o objetivo declarado dessa obra, que se oferece na forma de almanaque e vem prefaciada por ninguém menos que Gilberto Gil. São 100 crônicas, com os mais diversos temas e escritas em uma linguagem leve e convidativa, e como uma boa pitada de senso de humor. Um verdadeiro guia para curiosos que vai dar o que falar nas livrarias em 2013.

O AUTOR


Alberto Consolaro tem o currículo acadêmico bastante recheado. Graduado na UNESP de Araçatuba, fez Mestrado na Unicamp e Doutorado na USP. Professor universitário, patologista e cientista desde 1978, atua na Faculdade de Odontologia na USP em Bauru, desde 1987. Lá, no ano de 1991 defendeu sua Livre Docência e assumiu como Professor Titular em 1995.
Tem vários livros e trabalhos acadêmicos publicados no Brasil e no Exterior e suas conferências e cursos são marcados pelo dinamismo e encantamento didático da platéia pelo uso de imagens e analogias com muito humor e inteligência.
E ai, o que acharam?

Nenhum comentário:

Postar um comentário