Luis Fernando Veríssimo - Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava sua vida...


Olá leitores!! Hoje na coluna Literatura Tri Buena trouxe a vocês uma crônica do grande cronista gaúcho Luis Fernando Veríssimo!
Ele nasceu em Porto Alegre e é filho do maravilhoso escritor Érico Veríssimo, possui um grande senso de humor em suas crônicas, é autor também de diversos romances e antologias, o autor possui textos que valem muito a pena serem lidos.


Então agora vamos a uma das crônicas desse ótimo escritor!

"Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava sua vida... 


Um dia, quando os funcionários chegaram para trabalhar, encontraram na portaria um cartaz enorme, no qual estava escrito:
"Faleceu ontem a pessoa que atrapalhava sua vida na Empresa. Você está convidado para o velório na quadra de esportes".
No início, todos se entristeceram com a morte de alguém, mas depois de algum tempo, ficaram curiosos para saber quem estava atrapalhando sua vida e bloqueando seu crescimento na empresa. A agitação na quadra de esportes era tão grande, que foi preciso chamar os seguranças para organizar a fila do velório. Conforme as pessoas iam se aproximando do caixão, a excitação aumentava:
- Quem será que estava atrapalhando o meu progresso ?
- Ainda bem que esse infeliz morreu !
Um a um, os funcionários, agitados, se aproximavam do caixão, olhavam pelo visor do caixão a fim de reconhecer o defunto, engoliam em seco e saiam de cabeça abaixada, sem nada falar uns com os outros. Ficavam no mais absoluto silêncio, como se tivessem sido atingidos no fundo da alma e dirigiam-se para suas salas. Todos, muito curiosos mantinham-se na fila até chegar a sua vez de verificar quem estava no caixão e que tinha atrapalhado tanto a cada um deles.
A pergunta ecoava na mente de todos: "Quem está nesse caixão"?
No visor do caixão havia um espelho e cada um via a si mesmo... Só existe uma pessoa capaz de limitar seu crescimento: VOCÊ MESMO! Você é a única pessoa que pode fazer a revolução de sua vida. Você é a única pessoa que pode prejudicar a sua vida. Você é a única pessoa que pode ajudar a si mesmo. "SUA VIDA NÃO MUDA QUANDO SEU CHEFE MUDA, QUANDO SUA EMPRESA MUDA, QUANDO SEUS PAIS MUDAM, QUANDO SEU(SUA) NAMORADO(A) MUDA. SUA VIDA MUDA... QUANDO VOCÊ MUDA! VOCÊ É O ÚNICO RESPONSÁVEL POR ELA."
O mundo é como um espelho que devolve a cada pessoa o reflexo de seus próprios pensamentos e seus atos. A maneira como você encara a vida é que faz toda diferença. A vida muda, quando "você muda"."


Eu adoro os textos dele. Já li o livro Comédias da Vida Privada e me diverti muito! E vocês? Gostam do autor?

Um beijo ^^

14 comentários:

  1. Eu adoro o Luis! Essa crônica é linda mesmo, li uma vez na escola..
    Beijos,
    Renata.

    http://viciadas-em-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que cronica adorável, o único livro que li dele foi na sétima série, não me lembro exatamente qual era o livro, só sei que adorei!
    Um beijo.
    http://livrodagarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Gostei!! :D
    Não li nenhum livro dele, mas gostei bastante!
    Beijos!! :)

    ResponderExcluir
  4. Esse texto trás várias lições... Principalmente quando reclamamos demais...
    Ótima escolha!

    Beijos
    http://www.plantaoonline.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Aii adorei o texto!Confesso que nunca tinha lido nada dele...e esse foi o primeiro texto. Ameii.
    Beijos!
    Paloma Viricio- Jornalismo na Alma

    ResponderExcluir
  6. Ai meu Deus, chegou a me gelar o estômago quando li o título da postagem....achei que tivesse acontecido algo com o autor....ainda em que foi só o susto mesmo.

    Eu simplesmente adoro tudo o que ele escreve, leio sempre na Zero Hora.

    Beijoksss, Vanessa.

    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/2013/02/sorteio-de-aniversario-do-blog-do.html

    ResponderExcluir
  7. Boa noite Lara,


    Gosto muito das escritas do autor e essa não é diferente...parabéns pelo post...divulgando...abçs.


    http://devoradordeletras.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir
  8. Gosto muito das crônicas de Luís Fernando Veríssimo...tem uma escrita muito leve e divertida. Já li o livro Crônicas para ler na escola, muito divertido também :D

    ResponderExcluir
  9. Comédias para se ler na escola é bem legal... O pai dele é mestre. Ana Terra é sensacional ...

    ResponderExcluir
  10. Oi!!!
    Passando aqui pela primeira vez e já adorei o blog e estou seguindo *-*
    Adoro os texto do autor, e tenho um livro aqui em casa com uma coletânea de contos dele. É um mais engraçado e ácido que o outro :)
    Bjks
    Paty
    http://abajurdepapel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Apesar de achar o Veríssimo fantástico, conheço muito pouco sobre sua obra, o que é uma pena – preciso consertar isso. Ano passado eu teria a oportunidade de conhecê-lo em um evento que ajudei na organização, mas infelizmente por questões políticas acabou não dando certo -.-
    Enfim, a crônica é realmente muito interessante (não conhecia) e me lembra de alguns encontros religiosos que participei quando mais novo e o celebrante usava de um espelho para passar mensagens semelhantes. Como ele diz... Nossa vida muda, quando nós mesmos mudamos.

    Beijos!
    Ricardo – www.blogovershock.com.br

    ResponderExcluir
  12. Como não amar o grande escritor brasileiro, que nos diverte com suas crônicas e seu olhar bem humorado da vida? Li muito LFV, talento de família, já que é filho do grande Érico Veríssimo!
    Necessário conhecer!
    Essa história, em especial, além de divertida e curiosa, traz uma boa reflexão. Valeu!

    ResponderExcluir
  13. Querida Lara, infelizmente você se enganou. Esse texto não é de Luis Fernando Veríssimo. Atualmente é fácil se enganar, pois há muitas informações falsas na Internet. Quando você for postar textos de escritores é sempre bom você citar a fonte e copiá-las dos próprios livros, colocando também o nome do livro, a data da publicação e o nome da editora. Certo? Um abraço, Leni

    ResponderExcluir
  14. Eu sempre mando emails com frases de reflexões para os amigos do trabalho via e-mail e essa mensagem é bastante tocante, pois todas as palavras nela é de pura verdade!

    :)

    ResponderExcluir